quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Um banquinho de madeira ao lado de um cinema, uma poltrona confortável em frente a uma livraria ou um lugar no calçadão da praia sob o céu enevoado e com a infinitude do mar se estendendo no horizonte. Qual seria o melhor lugar para transpor em palavras os sentimentos guardados à sete chaves nos recônditos da alma? Talvez um cantinho reservado em um café aconchegante, inalando o irresistível aroma que se alastra pelo ambiente. Seja qual for, o lugar ideal é aquele que inspira quem escreve. Agora sinto a brisa refrescante que os coqueiros trazem e ouço o mar ressoar em ritmo cadenciado. Tudo é calmo, tudo é cálido. É por isso que ouso adaptar a máxima clássica de "O Mágico de Oz" para o tema em questão:
 Não há lugar melhor do que um refúgio para se inspirar. Simples assim.


2 comentários:

  1. Muito agradável de ler. Acho que afinal encontras-te esse "cantinho" de inspiração. És uma fonte de palavras reais.

    Bons posts, gostei.

    Beijitos

    www.umolharsobreovento.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Adorei esta postagem! :-)
    Gosto de cafeterias, de estar à beira mar etc.. Mas, para escrever, preciso estar sozinho.
    Abraços,
    Kleiton

    ResponderExcluir